HOME | SOBRE | ANUNCIE | CONTATO
 
   
     
7 post(s) encontado(s)

 
09 Set
2015
 
Evolução em 35 dias - medidas e percentual de gordura corporal
Universo Feminino
 

Olá, tudo bem com vocês?
 
Quem me acompanha no Instagram, certamente se lembrará que um tempo atrás eu estava com problema de perda de massa magra. Mesmo treinando musculação, eu estava perdendo massa magra! E, para piorar, antes da minha cirurgia do silicone, fiquei cerca de 20 dias sem treinar, já que estava realizando exames como punção e biópsia para ter certeza se meus nódulos nas mamas eram benignos e, graças a Deus eram todos benignos! Após a minha cirurgia, fiquei mais 50 dias sem treinar, pois tive receio de voltar a praticar exercícios sem estar 100% recuperada. Com isso, perdi mais massa magra! Tanto é que na última vez que tirei as minhas medidas, enquanto estava treinando, minha coxa estava com 53 cm de circunferência e, após esse período, quando eu fui ao nutricionista para fazer novo acompanhamento, minha coxa estava apenas com 47 cm de circunferência!
 
Apesar de estar bem fisicamente, com 19% de gordura corporal, eu queria perder um pouco mais de gordura e ganhar massa magra. O meu nutricionista me orientou a consumir mais proteína, pois a quantidade que eu consumia era insuficiente para o ganho de massa magra, levando em consideração que eu estava treinando pesado e, assim, meu corpo estava queimando não apenas gordura, mas também músculo!
 
Então, ele mudou algumas coisas na minha alimentação e aumentou o consumo de proteína de acordo com o meu peso e rotina de treinos. E, com isso, inseriu whey protein no meu cardápio. Sim, eu tinha preconceito com o uso de suplementos, nunca fui adepta. Mas eu estava enganada, o whey protein ajudou muito nessa etapa de ganho de massa magra! Em 35 dias eu ganhei 1,4 kg de massa magra, fiquei muito feliz! A meta era chegar em 15% de gordura corporal, mas cheguei em 17%. Ao invés de ficar chateada, fiquei muito satisfeita, pois não mudei absolutamente nada na minha rotina de treinos e não deixei de comer as coisas que gosto, principalmente nos finais de semana! Se eu tivesse seguido à risca a dieta, com certeza eu teria atingido a meta de 15%, mas a troco de quê? Não deixo de ir a um restaurante italiano com meu marido, quando vou ao cinema peço a pipoca salgada e doce, de vez em quando pedimos pizza, etc. Não vou abrir mão desses pequenos prazeres em prol de atingir o objetivo mais rápido, pois, para mim, o que importa é atingir o objetivo e, se demorar mais um pouco pelo fato de eu não querer deixar de comer as coisas que me dão prazer, que assim seja. Eu me encontrei no equilíbrio, ou seja, não vou comer apenas salada, frango e batata doce, assim como também não vou comer apenas as coisas que amo, como pizza. Na minha própria experiência, o equilíbrio na alimentação e treino é o segredo para ficar de bem com o espelho, eu nunca conseguiria fazer dietas restritivas, acho que desistiria em menos de 1 mês, então, essa foi a solução que encontrei. A minha visita ao nutricionista ocorreu em 28/07/2015 e o retorno ocorreu em 02/09/2015, ou seja, 35 dias entre a consulta e o retorno. Veja só como foi bacana o meu resultado:
 
Altura: 1,61 m
 
Peso: 54,3 kg para 54,7 kg. Peso na balança não pode servir como o principal parâmetro para emagrecimento, pois se a pessoa perdeu gordura e ganhou massa magra, de nada vale o número da balança! De acordo com o teste do adipômetro, eu perdi 1 kg de gordura e ganhei 1,4 kg de massa magra nesse período! A balança não mostra quanto se perde de gordura e quanto se ganha de massa magra, e isso é o mais importante! De nada adianta perder 5 kg na balança, se a maior parte da perda foi de massa magra! E é isso o que acontece quando as pessoas fazem dietas malucas, sem acompanhamento profissional! Tomem muito cuidado para não caírem em ciladas! Consultem um nutricionista!
 
Percentual de gordura corporal: 19% para 17%
 
Circunferências corporais (fita métrica):
 
Tórax: 85 cm para 85 cm
 
Abdominal: 76 cm para 75 cm
 
Cintura: 66 cm para 65 cm
 
Quadril: 98 cm para 96 cm
 
Coxa: 47 cm para 50 cm (aumento de 3 cm de coxa em apenas 1 mês! Ganhei massa magra!)
 
Perna: 32 cm para 32 cm
 
Braço: 25,5 cm para 26 cm (Ganhei massa magra também)
 
Qualquer dúvida é só entrar em contato!
Beijos!
 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
25 Mai
2015
 
Criolipólise - Redução de gordura localizada
Eu IndicoUniverso Feminino
 

Oi, pessoal! Tudo bem?
 
Ontem fiz uma sessão de criolipólise na clínica da minha amiga fisioterapueta Priscila Ferrari para eliminar as gordurinhas extras que ganhei nesse período que fiquei sem treinar por causa da cirurgia. A crilipólise está bem difundida no mercado, porém não são todas as pessoas que sabem para que serve e como funciona. Por isso, peguei esse texto com a Pri para explicar melhor para vocês.
 
O que é criolipólise?
 
É uma técnica que promove o resfriamento não invasivo das células de gordura, induzindo a quebra desses adipócitos sem causar danos aos tecidos adjacentes. Essas células de gordura são muito mais suscetíveis ao frio do que a pele, os músculos e os nervos. Portanto, é um tratamento estético baseado na homeostase, processo onde o organismo, exposto ao frio excessivo, promove a queima de lipídeos para restituir a temperatura corporal.
 
A criolipólise, como ficou conhecida, consiste em ocasionar a morte das células de gordura através do frio. Para tanto, a técnica garante a aplicação de temperaturas muito baixas sobre a superfície da pele, as quais levam ao congelamento da gordura que está armazenada dentro dos adipócitos. Uma vez congelada, essa godura se cristaliza, mudando sua forma espacial, e passa a não mais ser reconhecida pelo organismo, que vai eliminá-la através de uma resposta inflamatória controlada. Tal processo atinge apenas o tecido adiposo, gerando uma diminuição significativa da gordura localizada com uma única aplicação.
 
Como funciona a criolipólise?
 
Na criolipólise, aplica-se uma sucção sobre a área a ser tratada. Essa sucção é responsável por interromper o fluxo sanguíneo na região, diminuindo sua resistência à queda de temperatura. Além disso, a sucção isola a área a ser tratada, formando uma prega cutânea que fica posicionada entre duas placas de resfriamento, o que também otimiza o processso de queda de temperatura. 
 
Uma vez posicionado, o aparelho aplica temperaturas baixas até – 10 graus, por um período de até uma 1 hora, o que leva ao congelamento dos lipídeos armazenados no interior dos adipócitos. Uma vez congelados, os lipídeos se cristalizam, adquirindo um novo estado, de forma fractal. Como esse novo formato é irreversível, os lipídeos congelados não podem mais ser utilizados como fonte de energia, e os adipócitos tornam-se inviáveis. 
 
Por conta disso, após o congelamento do tecido adiposo, o organismo inicia uma resposta inflamatória para eliminar os adipócitos inviáveis, em um processo que pode perdurar por até 90 dias. Durante esse período, a gordura é eliminada de forma lenta e gradual, o que evita qualquer variação na quantidade de lipídeos encontrada no sangue. A técnica garante a destruição seletiva do tecido adiposo subcutâneo, uma vez que, a maior sensibilidade do tecido ao frio garante que seu congelamento ocorra sem que sejam gerados danos aos tecidos adjacentes, como o epitelial ou muscular.
 
Eu adorei ter feito a sessão de criolipólise com a minha amiga fisioterapeuta Priscila Ferrari, foi indolor e não ficou nenhuma marca na pele. Recomendo de olhos fechados!
 
Clínica Priscila Ferrari - Fisioterapia Dermatofuncional e Estética Avançada
Rua Doutor César, 530, Santana, São Paulo-SP
Telefone: (11) 2776-0056 e WhatsApp: (11) 9479-71234
Instagram: @pri_ferrari
 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
09 Fev
2015
 
Como eu reduzi 4 cm de circunferência abdominal em 1 mês
Universo Feminino
 

Olá, pessoal! Tudo bem com vocês?

Muitas pessoas começaram a me seguir no instagram no último mês e passaram a me indagar como eu perdi 4 cm de abdômen em 1 mês e como elas poderiam fazer para perder gordura abdominal. Como meu tempo é escasso e às vezes não consigo responder todos os comentários, resolvi escrever esse post.

Primeiramente, vocês devem considerar que o resultado da mudança nos hábitos alimentares varia de pessoa a pessoa, pois cada organismo possui metabolismo diferente. Então, é normal que algumas pessoas tenham resultados diferentes das outras.

No meu caso, consegui esse resultado logo no primeiro mês apenas com mudança dos hábitos alimentares e exercícios físicos. Consultei-me com nutricionista, que constatou que na época eu estava fazendo uma dieta hipocalórica, ou seja, os alimentos que eu consumia por dia possuíam, no total, metade das calorias que meu organismo precisava para se manter funcionando! Dessa forma, ao invés de perder, meu organismo estava estocando gordura, pois ele precisava de energia para as simples atividades do dia a dia e eu não estava fornecendo! O que acontece nessas dietas é que muitas vezes a pessoa até perde peso na balança, mas perde músculo ao invés da gordura. Para vocês terem noção, há modelos esqueléticas que estão com 30% de gordura corporal. Aí você me pergunta: como uma pessoa tão magra possui esse percentual de gordura? Eu respondo: fazendo dietas mirabolantes, que acabam com a massa magra da pessoa! Não precisa ser especialista para responder essa questão.

Com relação aos hábitos alimentares, eu passei a comer menos produtos industrializados e mais produtos naturais, como frutas, verduras e legumes, alimentos estes que eu não tinha o hábito de comer. Passei a beber, em média, 2 litros de água por dia, o que auxilia demais na questão da retenção de líquidos e melhora muito a pele. Também, passei a me alimentar de 3 em 3 horas para evitar picos de fome extrema e comer em excesso. Mas não abri mão da minha pizza, hambúrguer, massa, vinho etc.. Apenas me reeduquei para manter o equilíbrio na alimentação, o que, na minha opinião, é fundamental para emagrecer com saúde. A minha melhor dica é que você se consulte com um nutricionista, somente depois que eu fiz minha primeira consulta é que eu me conscientizei e mudei meus hábitos.

Com relação a exercícios físicos, eu nunca gostei de academia. Para mim, treinar era um martírio. Contudo, depois que adquiri o hábito de treinar e, principalmente, ver o resultado dos treinos no meu corpo, passei a gostar e, inclusive, faço o máximo para não faltar aos treinos. Não sou hipócrita, se alguém me perguntar se eu prefiro treinar ou ver um filme em casa com meu marido e minha cachorrinha, ou bater perna no shopping, ou qualquer outra coisa que eu ame fazer, óbvio que a resposta não será que prefiro treinar! Mas, nada nessa vida cai do céu, então temos que fazer nossa parte. Uma dica preciosa para quem quer perder gordura: esqueça fazer somente exercícios aeróbios! Faça musculação também que você terá excelentes resultados! A escolha da academia e o professor que vai te orientar nos treinos são essenciais para o seu sucesso. Atualmente, eu treino entre 5 e 6 vezes por semana.

Espero ter ajudado vocês nas suas dúvidas.

Beijos!

 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
21 Mai
2014
 
Drenagem linfática e seus benefícios
Universo Feminino
 
(Foto meramente ilustrativa. As fotos do meu tratamento você encontra no meu instagram @criscompagnoni)
 
A minha fisioterapeuta Adriana Rosinholi (instagram @dricarosinholi) escreveu um texto bem didático sobre a importância de se fazer drenagem linfática. Ela optou por começar o meu tratamento com a aplicação da drenagem linfática manual (DLM), pois no dia da avaliação constatou que eu apresentava edema (inchaço) nos membros inferiores (coxa e perna) e vasinhos.  

"Devido às alterações hormonais mensais (período pré-mentrual), toda mulher tem maior tendência à retenção de líquido, pois o estrogênio influencia no acúmulo de água e sódio entre as células de gordura principalmente nos membros inferiores, por isso a drenagem linfática é importante para a mulher. Este quadro se acentua quando a mulher apresenta varizes e/ou vasinhos, pois as veias são tortuosas e apresentam refluxo sanguíneo, o que prejudica ainda mais a drenagem natural da linfa. 

Os capilares linfáticos são superficiais, localizam-se entre a pele e a tela subcutânea, dessa forma a drenagem linfática manual deve ser aplicada de forma suave, lenta e rítmica. Quando se usa pressão excessiva, pode lesionar estes vasos, gerando dor, hematoma e complicações como, microvarizes, fibrose, inflamação local - piorando o inchaço, piora da celulite, flacidez de pele, e até deslocamento de trombos (quando a pessoa apresenta alguma doença vascular pré-existente). Dessa forma, nada melhor que conhecer esta técnica para voce não se deixar levar por propagandas enganosas.

Assim, a DLM tem como objetivo estimular o funcionamento dos vasos linfáticos e do retorno venoso.  Os benefícios são:

- diminuição do inchaço;

-  melhora da sensação de pernas cansadas;

- melhora da circulação local;

- melhora da oxigenação e nutrição tecidual, conseqüentemente melhora do metabolismo;

- melhora da celulite;

- prevenção da formação de fibrose;

- relaxamento muscular.

Procure um profissional habilitado para fazer uma avaliação e ver se você tem indicação para este tratamento. Lembre-se que manter uma alimentação balanceada e realizar exercícios físicos regularmente minimizam a retenção hídrica.

ATENÇÃO: ao agendar uma sessão de drenagem, você ganhará 10% de desconto! Basta falar o código AFTER30 no momento do agendamento!  Super recomendo!

Local: Consultório Rosinholi & Ornellas

Endereço: Rua Tabapuã, 474, cj 58, Itaim Bibi, São Paulo

Telefone: (11) 2367-7771

 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
15 Abr
2014
 
Dia do resultado 2: 28 de janeiro a 15 de abril
Universo Feminino
 

Neste novo retorno à nutricionista Desire Coelho no Espaço Marcio Atalla eu pesei e tirei minhas medidas para averiguar a evolução do segundo período de mudança de hábitos alimentares e treinos.

Na consulta verifiquei que perdi gordura, porém eu perdi massa magra também. Desde o último retorno, ocorrido em 27/02/2014, eu perdi mais 1,8 kg, sendo metade de gordura e metade de massa magra. Por isso que a balança não significa nada, pois ela mostra somente o peso que você perde ou ganha, mas não mostra o que é gordura e o que é massa magra, e isso faz toda diferença! Por exemplo, há casos em que a pessoa ganha peso na balança, mas na verdade perdeu gordura e ganhou massa magra, e como o ganho de massa magra foi superior à perda de gordura, o peso na balança aumenta. Portanto, desmitifiquem a balança, nem sempre o que ela mostra é real.

O fato de eu ter perdido massa magra ocorreu pelo fato do meu metabolismo ter acelerado e eu não ter ingerido a quantidade exata de proteínas e alimentos em geral necessários para a manutenção e ganho de massa magra. E olha que eu já estava feliz com o meu cardápio que vinha mantendo, agora terei que aumentar as porções! Tem que ver o lado positivo, não é?

Outro fato que pode ter influenciado na perda da massa magra foi eu ter dormido em média 04h30 a 05 horas por noite no último mês, pois há estudos que demonstram que o estresse do sono pode ser catabólico, ou seja, pode quebrar a massa magra existente no organismo. De outro lado, se dormirmos adequadamente, promove-se processos anabólicos, permitindo, assim, que o músculo seja mantido ou aumentado quando o descanso é obtido. Eu tenho a sensação que isso pode ter influenciado, e muito, a perda da massa magra, pois eu estava dormindo muito pouco e já vinha percebendo as reações no meu corpo, como cansaço, fadiga, mau humor, dores de cabeça etc..

Como eu quero evitar ao máximo o consumo de whey protein, a minha nutricionista aumentou a quantidade de proteínas que eu deverei ingerir. Também, reduzirei a quantidade de treinos aeróbios. Minha ideia, a partir de agora, é treinar musculação 5 vezes por semana e treinar aeróbio 3 vezes por semana, além de dormir 08 horas por noite. Vamos ver se dessa maneira voltarei a ganhar massa magra e continuarei perdendo gordura! Assim espero! Gente, é assim que é a vida real, acertando e errando, não vou iludi-los e contar apenas coisas bacanas e mentir. Se dessa vez eu também perdi massa magra, vou contar sim, por que não? Somos seres humanos, passíveis de erros e acertos, e é assim que evoluímos. Acompanhem-me que contarei tudo!

Seguem os dados comparativos no período de 28/02/2014 a 15/04/2014:

Altura: 1,61 m

Peso: 55,7 kg para 53,9 kg

Circunferências corporais (fita métrica):

Tórax: 82 cm para 82 cm

Abdominal: 78 cm para 76 cm (redução de mais 2 cm de circunferência abdominal!)

Cintura: 66,5 cm para 65,5 cm (redução de mais 1 cm de cintura!)

Quadril: 99 cm para 97 cm (bye, bye culote!)

Coxa: 58 cm para 56,5 cm (foi aí que eu assustei, mas a nutricionista disse que esse 1,5 cm que eu perdi não foi apenas massa magra, foi gordura também, pois houve diferença no adipômetro. Ufa, menos mal!)

Perna: 34,5 cm para 34 cm 

Braço relaxado: 25,7 cm para 25,5 cm 

Braço contraído: 26,7 cm para 26,5 cm 

Antebraço: 22,5 cm para 22,5 cm

Dobras cutâneas (adipômetro):

Subescapular: 12 mm para 12 mm 

Tríceps: 18 mm para 18 mm 

Bíceps: 10 mm para 08 mm 

Supraespinhal: 11 mm para 11 mm 

Axilar média: 15 mm para 11 mm

Suprailíaca: 22 mm para 22 mm

Abdominal vert: 25 mm para 23 mm

Coxa: 27 mm para 24 mm 

Pantur. Media: 18 mm para 18 mm 

Peito: 05 mm para 03 mm 

RCQ (relação cintura quadril): 0,67 para 0,68. O ideal para mulheres é no máximo 0,8, mais que isso aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

Percentual de gordura corporal: 25,89 para 25,09.

IMC (índice de massa corporal): 21,49 para 20,79. Avalia a adequeação do peso corporal em relação à altura (IMC < 18,5 = baixo peso. IMC entre 18,5 a 24,9 = peso normal. IMC entre 25,0 a 29,9 = sobrepeso. IMC > 30 = obesidade).

A minha próxima avaliação ocorrerá daqui cerca de 45 dias após esta avaliação.

 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
27 Fev
2014
 
Dia do resultado 1: 27 de janeiro a 27 de fevereiro
Universo Feminino
 

No retorno à nutricionista Desire Coelho no Espaço Marcio Atalla eu pesei e tirei minhas medidas novamente para averiguar a evolução do primeiro período de melhora nos hábitos alimentares e treinos. Eu fiquei muito feliz com o resultado, pois não deixei de comer nada, absolutamente nada que eu quisesse, apenas controlei a quantidade e os momentos de ingerir um ou outro alimento mais calórico. 

Por tal razão, posto no blog desde o primeiro dia e sempre postarei tudo o que eu ingerir diariamente, assim vocês verão que não é preciso transformar hábitos alimentares em um suplício! E não adianta pensar que a minha genética é boa, pois não é! Além de ter pais e outros familiares próximos com problemas de sobrepeso, também tenho hipotiroidismo! Para piorar, ano passado completei 30 anos e houve uma reviravolta no meu metabolismo, momento em que ganhei 5 kg em poucos meses, além de ter começado a ficar flácida e perceber aumento de celulites.

Sou contra qualquer dieta milagrosa, onde comprovadamente se perde muita água e massa magra, porém pouquíssima gordura. Esse mês foi a comprovação que é possível comer de tudo, desde que haja equilíbrio e exercícios físicos.

Seguem os dados comparativos:

Altura: 1,61 m

Peso: 57,9 kg para 55,7 kg. Peso na balança não pode servir como o principal parâmetro para emagrecimento, pois se a pessoa perdeu gordura e ganhou massa magra, pouco vale a diferença na balança! Veja, eu perdi apenas 2,2 kg em 1 mês, mas reduzi 4 cm de circunferência abdominal e ganhei 5 cm de coxa! Isso para mim é muito mais importante, uma vez que o real emagrecimento é aquele em que se elimina gordura e, de preferência, ganha-se massa magra!)

Circunferências corporais (fita métrica):

Tórax: 83 cm para 82 cm

Abdominal: 82 cm para 78 cm (Isso mesmo, tive redução de 4 cm de circunferência abdominal em apenas 1 mês de mudança de hábitos e sem tratamento estético!! Felicidade que não cabe em mim!!!)

Cintura: 67,5 cm para 66,5 cm (redução de 1 cm de cintura nesse primeiro mês!!!)

Quadril: 99 cm para 99 cm (não mudou, mas não tem problema, desde que o músculo ocupe o lugar da gordura, claro!)

Coxa: 53 cm para 58 cm (aumento de 5 cm de coxa em apenas 1 mês!!! E sem uso de Whey!!! Maravilha!!!)

Perna: 34,5 cm para 34,5 cm (igual, tenho que exercitar mais a panturrilha)

Braço relaxado: 26,5 cm para 25,7 cm (bye, bye gordurinha do tchau!)

Braço contraído: 27 cm para 26, 7 cm 

Antebraço: 22,5 cm para 22,5 (neste nada mudou, mas também não faz muita diferença, né)

Dobras cutâneas (adipômetro):

Subescapular: 12 mm para 12 mm 

Tríceps: 20 mm para 18 mm 

Bíceps: 12 mm para 10 mm 

Supraespinhal: 12 mm para 11 mm 

Axilar média: 18 mm para 15 mm 

Suprailíaca: 27 mm para 22 mm 

Abdominal vert: 30 mm para 25 mm 

Coxa: 27 mm para 27 mm 

Pantur. Media: 19 mm para 18 mm 

Peito: 06 mm para 05 mm 

RCQ (relação cintura quadril): 0,68 para 0,67. O ideal para mulheres é no máximo 0,8, mais que isso aumenta o risco de doenças cardiovasculares.

Percentual de gordura corporal: 27,48 para 25,89.

IMC (índice de massa corporal): 22,34 para 21,49. Avalia a adequeação do peso corporal em relação à altura (IMC < 18,5 = baixo peso. IMC entre 18,5 a 24,9 = peso normal. IMC entre 25,0 a 29,9 = sobrepeso. IMC > 30 = obesidade).

A minha próxima avaliação ocorrerá em meados de abril, cerca de 45 dias após esta avaliação.

 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
28 Jan
2014
 
A falsa magra
Universo Feminino
 

Em visita à nutricionista Desire Coelho no Espaço Marcio Atalla eu pesei e tirei minhas medidas. O que eu já desconfiava se confirmou: atualmente eu sou uma mulher que pode ser chamada de "falsa magra", pois meu índice de gordura corporal está em 27,48%!!! Para comparação e sabermos qual será a minha evolução daqui 1 mês, esta é a avaliação da minha composição corporal na data de hoje:

Altura: 1,61 m

Peso: 57,9 kg

Circunferências corporais (fita métrica):

Tórax: 83 cm

Abdominal: 82 cm

Cintura 67,5 cm

Quadril: 99 cm

Coxa: 53 cm

Perna: 34,5 cm

Braço relaxado: 26,5 cm

Braço contraído: 27 cm

Antebraço: 22,5 cm

Dobras cutâneas (adipômetro):

Subescapular: 12 mm

Tríceps: 20 mm

Bíceps: 12 mm

Supraespinhal: 12 mm

Axilar média: 18 mm

Suprailíaca: 27 mm

Abdominal vert: 30 mm

Coxa:  27 mm

Pantur. Media: 19 mm

Peito: 6 mm

RCQ (relação cintura quadril): 0,68. O ideal para mulheres é no máximo 0,8, mais que isso aumenta o risco de doenças  cardiovasculares.

IMC (índice de massa corporal): 22,34. Avalia a adequeação do peso corporal em relação à altura (IMC < 18,5 = baixo peso. IMC entre 18,5 a 24,9 = peso normal. IMC entre 25,0 a 29,9 = sobrepeso. IMC > 30 = obesidade).

 

 
Postado por: Cris Compagnoni
 
 
 
 
 
 
Top posts
Wewi - 1º Refrigerante Orgânico do Brasil. 564
Como eu reduzi 4 cm de circunferência abdominal em 1 mês 36
O meu Medida Certa 24
Sucos Do Bem - Meu novo vício 18
Emagrecer sem dieta restritiva 18
 
 
 
Cadastre seu email
Receba no seu email as novidades da After30
 
 
After30 no instagram:
@blogafter30

 
Tags:
Desenvolvido por: